Sol e acne

Os efeitos do sol sobre a pele com tendência a acne

A melhoria que as pessoas com tendência a acne costumam apresentar no início do verão é frequentemente de curta duração. Na verdade, a exposição ao sol tem diversos efeitos negativos sobre a pele com tendência a acne. Esses mecanismos funcionam de tal forma que acabam por agravar a acne de forma retardada.

Queratinização

Inicialmente, os raios UV ajudam a secar a camada superficial da epiderme, e com ela as bactérias P. acnes responsáveis pela acne. Esse processo é conhecido como queratinização da pele, que ocorre com um endurecimento das células da pele. A textura da pele parece mais suave e mais regular, e as espinhas são reduzidas. Mas algumas semanas depois, a pele se vinga e as espinhas reaparecem. E isso é conhecido como efeito de rebote da acne. Como ele funciona?   Como a pele é mais espessa, é mais difícil para ela eliminar suas células mortas. As impurezas do sebo e da pele são mais difíceis de limpar e começam a obstruir os poros, resultando em mais cravos e microcistos que correm o risco de infecção (processo parecido com aquele em que os drenos que ficam bloqueados e não conseguem mais fazer o trabalho de evacuar os resíduos). O calor do verão e o suor não ajudam: o suor cria um ambiente favorável para a proliferação das bactérias associadas à acne.

 

O papel das glândulas sebáceas

Embora sua pele parecesse bem descansada e sua acne estivesse em modo "off" durante as férias de verão, na realidade, ela ainda continuava sob ataque. Uma vez em casa, a pele apresenta uma falta de lipídios e começa a produzir sebo em excesso para compensar essa falta. Glândulas sebáceas hiperativas podem levar a espinhas, cravos e microcistos, razão pela qual a acne tende a voltar depois o verão. Por fim, não esqueça que, sob o sol, as células não param de produzir sebo: ele simplesmente fica preso na epiderme mais espessa. Quando a pele para esse processo de proteção, ela deixa sair todo o sebo que estava armazenado em excesso.

A DICA (SIMPLES) DO ESPECIALISTA

Adotando alguns bons hábitos, você poderá aproveitar os benefícios do sol ao mesmo tempo em que cuida da sua pele com tendência a acne.

Limitar a exposição solar

A primeira coisa a ser evitada é muita exposição ao sol, para não piorar a sua acne. A exposição excessiva ao sol e/ou uma proteção solar inadequada também pode causar problemas de pigmentação, e pessoas com cicatrizes de acne ou acne são particularmente propensas à hiperpigmentação. Ao menos, procure evitar as horas de exposição mais perigosas, das 11h às 16h, e respeite todas as regras de exposição ao sol. As câmaras de bronzeamento artificial devem ser evitadas por completo, pois promovem o espessamento da pele.

Usar a proteção solar apropriada

Para limitar os riscos de hiperpigmentação, é importante utilizar uma proteção solar eficaz e adaptada à pele com tendência a acne, com uma fórmula não gordurosa e não comedogênica. Uma textura leve, como a de um gel ou líquido, é particularmente adequada para as peles com tendência a acne. E como em qualquer exposição ao sol, lembre-se de reaplicar o protetor solar pelo menos a cada 2 horas e após tomar banho, se secar ou suar.

Lembre-se também de lavar o rosto de manhã e à noite com uma água micelar ou gel de limpeza com pH neutro para eliminar impurezas e excesso de sebo na superfície. Um esfoliante ou máscara também podem ser aplicados à pele uma ou duas vezes por semana para remover células mortas e evitar que os poros entupam mais tarde ao longo da linha. Uma dieta equilibrada e uma hidratação regular também podem ajudar a eliminar as toxinas.

 

  • <span class="ezstring-field">av_solaires_acne_application_produits_4x5_368x460</span>
  • <span class="ezstring-field">av_solaires_acne_soleil_4x5_v1_368x460</span>
  • <span class="ezstring-field">av_votre-peau_cicatrisation_acne_4x5_368x460</span>

PROTEÇÃO SOLAR

PROTEÇÃO SOLAR

Mat Perfect Fluido Antiacne FPS 60

  • 91%: textura ultraleve¹
  • •91%: efeito matificante de longa duração¹
  • 96%: a pele não fica pegajosa¹

Alta proteção solar para rostos com pele sensível, oleosa e com tendência a imperfeições relacionadas a acne.

¹% que concordam. Teste do consumidor, 64 indivíduos entre 12 e 58 anos de idade, (idade média de 30 anos), aplicação por 22 dias, pelo menos 2 aplicações por dia.

PROTEÇÃO SOLAR